14 de abril de 2021

|

por: stella

|

Categorias: Sem categoria

A importância da reabilitação pós-alta hospitalar

 

A fisioterapia respiratória nunca foi tão difundida quanto agora. Em tempos de pandemia, em que as pessoas ficam com vários tipos de sequelas, principalmente ligadas ao pulmão, os atendimentos a esses casos passam a ser recorrentes.

O Samuel, nosso paciente de 13 anos, teve Covid-19 e toda a família também. Após 30 dias em casa, eles não precisaram ser hospitalizados, e Samuel retornou aos atendimentos aliando a fisio respiratória junto com os exercícios de fortalecimento muscular de membros superiores e inferiores e também treino de condicionamento físico na esteira.

Sobre a covid em crianças

De acordo com Melissa Gurgel, fisioterapeuta da Ludens, dados de outros países demonstram que crianças infectadas com Covid-19 apresentam sintomas mais leves se comparado aos adultos. A hipótese baseia-se na resposta do sistema imune da criança ao vírus causador da covid (SARS-CoV-2) que é, qualitativamente, menos eficiente que no adulto. “E atrelada a menor expressão do receptor da enzima de conversão da angiotensina 2 (ECA 2), resulta em sintomas menos graves. A ECA 2, mediadora da entrada do vírus na célula, está expressa nas vias aéreas, pulmões e intestino, mas não nas células de defesa das crianças”, aponta a fisio.

O período de incubação do vírus SARS-CoV-2 na população infantil varia de 5 a 10 dias, segundo Melissa, e a duração dos sintomas é acima de 10 dias na maior parte dos pacientes, sendo maior que 20 dias para aqueles com doença crônica associada. A recuperação se dá entre 5 e 14 dias após início dos sintomas.

“Ainda não se sabe a respeito do processo de reinfecção, tampouco o tempo que o teste permanece positivo após a cura. Os sintomas mais frequentes da Covid-19 em crianças são o desconforto respiratório, febre, tosse, vômitos e náuseas. Na ausculta pulmonar, redução do som pulmonar e crepitações são frequentes. O histórico da doença, além dos sintomas, deve ser levado em consideração para o diagnóstico, pois grande parte dos pacientes pediátricos infectados estão nas famílias que apresentam, ao menos, um adulto com sintomas da Covid-19”, acrescenta a fisio.

Por isso a importância de se iniciar um programa de Reabilitação Pulmonar o mais rápido possível, sendo que a duração e o tipo de exercício devem ser ajustados à tolerância da criança.

Para auxiliar na recuperação desses pacientes no pós alta hospitalar, o fisioterapeuta pode recorrer a exercícios com pesos para fortalecer a musculatura respiratória e periférica (braços e pernas). Atividades aeróbias como sentar e levantar da cadeira, subir e descer degrau, marcha estacionária, caminhadas e outras são excelentes estratégias nessas condições. Exercícios para os membros superiores com bastão, bola ou cicloergômetro são alternativas também.