9 de novembro de 2018

|

por: ludens

|

Categorias: Novidades de Tratamento

Porque de pequenos, eles só têm o tamanho

 

A entrada do mês é marcada por duas importantes campanhas: combate ao câncer de próstata e conscientização sobre a prematuridade, ambas importantíssimas para o calendário nacional de saúde.

 

O Dia Mundial da Prematuridade é 17 de novembro, mas durante todo o mês acontecem ações em todo o país (Novembro Roxo) que visam alertar e informar a população sobre o tema. Afinal, nascem anualmente 15 milhões de bebês prematuros e de baixo peso no mundo e, desse total, 1/3 morre antes de completar um ano de vida.

 

Na Clínica Ludens, diversos pacientes nasceram prematuros e hoje necessitam de cuidados especiais na reabilitação para que atinjam seus potenciais de desenvolvimento. Mas nem todos os prematuros precisam de tratamentos nos meses e anos subsequentes.

 

Durante o curso Sensory Babies®, que aconteceu em outubro na Ludens Cursos, as terapeutas ocupacionais americanas Emily Hills e Lindsay Hardy expuseram fragilidades e necessidades dos bebês prematuros e seus pais e de que forma as UTI neonatais devem estar preparadas para recebê-los. O conteúdo ainda apresentou estudos de casos reais que puderam ser amplamente discutidos entre os profissionais participantes. Trata-se de um tema que precisa de mais e mais holofotes pela extrema importância que tem para a saúde pública e para o futuro das crianças.

 

 

Método Canguru

 

Criado na Colômbia, foi adotado pelo Ministério da Saúde no Brasil como medida de assistência neonatal. Consiste na atenção humanizada ao recém-nascido prematuro e de baixo peso e sua família, considerando a individualidade do bebê, seu momento evolutivo e o histórico familiar.

 

A iniciativa busca melhorar a qualidade da atenção prestada aos envolvidos, promovendo inúmeros benefícios, entre eles o contato pele a pele (posição canguru) precoce entre a mãe/pai e o bebê, de forma gradual e progressiva, favorecendo vínculo afetivo, estabilidade térmica, estímulo à amamentação e o próprio desenvolvimento do bebê. Além disso, o Método Canguru diminui o tempo de internação do bebê e reduz episódios de apneia, entre outras vantagens.

 

 

 

Você sabia?

 

* O Brasil é 10° país no ranking mundial da prematuridade. 11,5% dos bebês nascem antes de 37 semanas de gestação.

 

* Caso o bebê precise ficar internado após o parto, é direito do pai e da mãe ter livre acesso ao recém-nascido durante todo o período de internação, 24 horas por dia, mesmo no caso de recém-nascidos críticos que estejam internados em Unidades de Terapia Neonatal Intensiva (UTI neonatal).

 

* Gestação na adolescência, falta de cuidados pré-natais, tabagismo e a desinformação são alguns dos desencadeadores do parto prematuro no Brasil, segundo estudo do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF).

 

 

TRECHOS DO CURSO SENSORY BABIES®  (Emily Hills e Lindsay Hardy)

 

Impacto da UTI neonatal na parentalidade

 

  • A transição para a paternidade é interrompida
  • Pesar antecipatório durante o curso de uma gravidez de alto risco ou após o nascimento de um bebê prematuro.
  • Início profundamente diferente para a parentalidade.
  • Forçado a praticar parentalidade em um ambiente com restrições significativas sobre como eles interagem com seu recém‐nascido.

 

Experiência do toque na UTI neonatal

 

  • A pele é frágil e vulnerável à dor e ao trauma.
  • Média de 14 procedimentos dolorosos por dia (Simons, 2003)
  • Difícil para o bebê prematuro distinguir entre os diferentes tipos de toque.

 

Os pais são o ambiente sensorial mais apropriado

 

Pele a pele oferece uma oportunidade para ambientes multi‐sensoriais que dão apoio ao desenvolvimento:

  • Toque (pele à pele, temperatura)
  • Quimiossensorial (aroma e sabor)
  • Ouvir (batida do coração)
  • Visão (está protegido pelos pais)