140x140

Terapia Ocupacional - Integração Sensorial

A Integração Sensorial é uma técnica de tratamento que foi preconizada pela terapeuta ocupacional americana Jean Ayres. Inicialmente foi dirigida a crianças que apresentavam distúrbio de aprendizagem e atualmente a sua utilização se ampliou também aos portadores de disfunções neurológicas, que se beneficiam com a sua aplicação em hospitais, instituições, clínicas e escolas.

Esse é um processo pelo qual o cérebro organiza as informações, de modo a dar uma resposta adaptativa adequada, para organizar as sensações do próprio corpo em relação ao ambiente. As nossas capacidades de processamento sensorial são usadas para a interação social, o desenvolvimento de habilidades motoras e para a atenção e concentração.

“Ayres define a integração sensorial como sendo a organização de informações sensoriais, proveniente de diferentes canais sensoriais e a habilidade de relacionar estímulos de um canal a outro, de forma a emitir uma resposta adaptativa.”

Ayres propõe através de sua pesquisa que a integração sensorial é um processo em que a sensação do nosso próprio corpo e do ambiente é organizada no cérebro e torna possível o uso do corpo eficientemente em qualquer ambiente apresentado.

Se a criança apresenta um déficit na capacidade de envolver-se com eficiência nestas ações em períodos críticos do desenvolvimento, isso pode interferir no desenvolvimento cerebral correto podendo apresentar consequências em sua capacidade global.

Identificar as áreas em déficit em bebês e na primeira infância irá possibilitar a correta adequação do tratamento terapêutico aumentando assim as chances desta criança em desenvolver-se de forma normal.

.  

Para aplicação desta técnica de tratamento é necessário um setting terapêutico com estruturas e equipamentos suspensos para promover movimentos que ativam os sistemas sensoriais.

Fazem parte deste ambiente, balanços, redes, trapézio, câmara de pneu, escorregador, piscina de bolinha, escalada, tirolesa, além de materiais que promovam distintas experiências táteis.

Esta técnica de tratamento é utilizada com crianças e adultos que apresentam disfunções sensoriais que interfiram no desempenho das atividades da vida diária, escolar, no convívio social e em questões emocionais desencadeadas por alterações sensoriais.

É indicada para crianças e adultos com:

  • Disfunçôes Sensoriais
  • Disturbios neurológicos - Paralisia Cerebral, Sindromes, Retardo do Desenvolvimento Neuro Psico Motor (DNPM)
  • Disturbios comportamentais - Autismo, Psicoses Infantis, Transtorno do Defict de Atenção e Hiperatividade (TDAH)

O terapeuta ocupacional é o profissional que está habilitado para avaliar e aplicar a técnica de Integração Sensorial.

Para isso é exigido formação específica e treinamento adquirido através da Certificação em Integração Sensorial e outros cursos que ofereçam teoria e prática do método.

 

Existem avaliações específicas em integração sensorial. São elas:

  1. Perfil Sensorial de Winnie Dunn – questionário dirigido para pais e cuidadores, que busca identificar problemas de Modulação, Processamento Sensorial e respostas Emocionais e Sociais.
  2. SPM - Sensory Processing Measure (Diana Parham - 2007) - SPM - Medida de Processamento Sensorial - É um sistema integrado de escalas de medição, que possibilita a avaliação de problemas de processamento sensorial, práxis e participação social da criança em idade escolar. Seus objetivos são reunir informações fornecidas pelos pais e escola, identificar comportamentos no cotidiano da criança na casa, escola e comunidade, examinar fatores contextuais, e comparar funcionamento na casa e na escola.
  3. Observações Estruturadas do desempenho Motor em relação aos Sistemas Sensoriais(Blanche Imperatore, Reinoso, Kiefer-Blanche) - Avalia/Detecta desordens do processo sensorial através de 15 testes estruturados, que avaliam os sistemas vestibular, proprioceptivo, visual e tátil.
  4. SIPT - “Sensory Integration na Praxis Tests” (Ayres - 1989) - Teste de Integração Sensorial e Práxis-  O SIPT Identifica distúrbios de integração sensorial em crianças com problemas de aprendizagem e distúrbio leve a moderado do desenvolvimento. A bateria é formada por 17 subtestes com resultados e interpretação computadorizados.

 

  • PROGRAMA de Certificação Internacional em Integração Sensorial

    O Programa de Certificação Internacional em Integração Sensorial é o único curso aprovado pela Dra. A. Jean Ayres e Franklin B. Baker/ A. Jean Ayres Baker Trust. Este programa é composto pelo conjunto de quatro módulos e é o único programa de certificação em Integração Sensorial aprovado pelos precursores da Integração Sensorial e Sensory Integration and Praxis Tests (SIPT).

    Descrição do Programa de Certificação Internacional em Integração Sensorial

    A Clínica Ludens autorizada pela University of Southern California Division of Occupational Science and Occupational Therapy (USC), juntamente com Western Psychological Services (WPS), apresenta este programa teórico e prático para a formação em Integração Sensorial.  A Certificação consiste em quatro módulos de 5 dias cada um, abrangendo: teoria de integração sensorial, avaliação, interpretação e intervenção.

    Ministrado por eminentes terapeutas ocupacionais com mais de 30 anos de experiência e com avançado grau de conhecimento na Teoria e Prática da Integração Sensorial, esta série de quatro módulos oferece o treinamento e prática em Integração Sensorial mais completo do mundo. Com base em evidências científicas e raciocínio clínico, o conteúdo do curso ensina aos participantes como aplicar os princípios de Integração Sensorial em múltiplas configurações para o tratamento de vários problemas, incluindo distúrbios de aprendizagem e de comportamento, déficit de atenção, autismo, síndrome de Asperger, e atrasos no desenvolvimento.

    A série de quatro módulos foi desenvolvida para profissionais que buscam um conhecimento aprofundado na teoria de Integração Sensorial e sua prática. Os cursos seguem uma progressão lógica, e os participantes são aconselhados a levá-los em seqüência, de 1 a 4. Após completar todos os quatro módulos, dentro de um período de 5 anos, os participantes serão considerados elegíveis para Certificação em Integração Sensorial, incluindo administração e interpretação do SIPT.

    Este certificado, emitido pela Divisão de Ciência Ocupacional e Terapia Ocupacional da USC e Western Psychological Services, reconhece competência em diversas áreas:

    • Fundamentos teóricos da Integração Sensorial (IS)
    • Estratégias de raciocínio clínico para a utilização na prática IS
    • Identificação das contribuições da Integração Sensorial para o desenvolvimento infantil
    • Administração do SIPT, Medida do Processamento Sensorial (Sensory Processing Measure - SPM) e avaliações relacionadas incluindo as observações clínicas.
    • Interpretação dos resultados da avaliação, incluindo os resultados do SIPT
    • Planejamento de estratégias de intervenção
    • Implementação da intervenção usando estratégias sensoriais em vários contextos

     

    Conhecimento prático

    • Aprendizagem do raciocínio clínico e de técnicas de intervenção com aplicação na prática clinica profissional.
    • Demonstração da prática com pacientes com Disfunções Sensoriais.
    • Observação de avaliação da Integração Sensorial clássica e intervenção demonstrada por Mestres Clínicos, com crianças com necessidades identificadas.
    • Aquisição da Certificação em Integração Sensorial incluindo o SIPT.

    O Programa de Certificação de Integração Sensorial autorizado pela USC / WPS é o mais conceituado caminho de extensão universitária, a competência avançada em teoria de Integração Sensorial e intervenção.

Existem avaliações específicas em integração sensorial. São elas:

  1. Perfil Sensorial de Winnie Dunn – questionário dirigido para pais e cuidadores, que busca identificar problemas de Modulação, Processamento Sensorial e respostas Emocionais e Sociais.
  2. SPM - Sensory Processing Measure (Diana Parham - 2007) - SPM - Medida de Processamento Sensorial - É um sistema integrado de escalas de medição, que possibilita a avaliação de problemas de processamento sensorial, práxis e participação social da criança em idade escolar. Seus objetivos são reunir informações fornecidas pelos pais e escola, identificar comportamentos no cotidiano da criança na casa, escola e comunidade, examinar fatores contextuais, e comparar funcionamento na casa e na escola.
  3. Observações Estruturadas do desempenho Motor em relação aos Sistemas Sensoriais(Blanche Imperatore, Reinoso, Kiefer-Blanche) - Avalia/Detecta desordens do processo sensorial através de 15 testes estruturados, que avaliam os sistemas vestibular, proprioceptivo, visual e tátil.
  4. SIPT - “Sensory Integration na Praxis Tests” (Ayres - 1989) - Teste de Integração Sensorial e Práxis-  O SIPT Identifica distúrbios de integração sensorial em crianças com problemas de aprendizagem e distúrbio leve a moderado do desenvolvimento. A bateria é formada por 17 subtestes com resultados e interpretação computadorizados.