Facebook Ludens
140x140

Curso - Integração Sensorial: Do processo de avaliação ao Raciocínio Clínico.

Quando pensamos nas crianças que chegam às nossas Clínicas observamos uma diversidade de Diagnósticos que compõem as Disfunções Sensoriais, Neurológicas e Psiquiátricas e com demandas Sensório Motoras que impactam seu desenvolvimento sócio emocional e suas habilidades funcionais cotidianas (Atividades de Vida Diária, Atividades Escolares, Brincar e Participação Social). Entretanto, como há uma multiplicidade de fatores e incidência desses problemas e disfunções em todas as faixas etárias, torna-se necessário que os Terapeutas Ocupacionais estejam instrumentalizados para avaliar qualitativamente através de Avaliações não estruturadas com embasamento teórico clínico e quantitativamente com instrumentos Estandardizados que nos dão parâmetros numéricos e de incidência de eventos de acordo com as etapas do desenvolvimento.

Sendo assim, os Terapeutas Ocupacionais que atuam como Integradores Sensoriais em sua prática clínica, necessitam desenvolver competências que os habilitem analisar qual a modalidade de avaliação que se torna elegível para cada caso a partir de sua singularidade clínica. Esse curso tem como objetivo principal aprofundar e instrumentalizar
Terapeutas Ocupacionais na aplicação, interpretação e registro de distintos instrumentos avaliativos que compõe o processo de avaliação na Integração Sensorial. Baseado nos princípios da Integração Sensorial e do conhecimento e interpretação das diferentes metodologias de avaliação que envolve, anamnese, aplicação da avaliação estruturada e não estruturada o Terapeuta Ocupacional será capaz de analisar os aspectos relevantes do caso clínico na perspectiva dos Padrões de Disfunção de Modulação do Input Sensorial (DefensividadeTatil, Insegurança Gravitacional e Aversão ao Movimento) e de Registro e Discriminação do Input Sensorial (Deficits Posturais/oculares; Deficit de Integração Bilateral Vestibular; Somatodispraxia e Visodispraxia). O processo de avaliação gera um raciocínio clínico singularizado que servirá como base fundamental para os objetivos a curto e longo prazo de tratamento.

Objetivo 

• Identificar as etapas de avaliação em Integração Sensorial;
• Aplicar e interpretar avaliações estruturadas e não estruturadas;
• Desenvolver o Raciocínio Clínico a partir da análise dos processos avaliativos;
• Identificar as características específicas dos padrões de Disfunção Sensorial;
• Estabelecer os indicativos e metas para o Tratamento em Integração Sensorial.

Lígia Maria de Godoy Carvalho ‐ Terapeuta Ocupacional

Lígia Maria de Godoy Carvalho ‐ Terapeuta Ocupacional

Graduada em Terapia Ocupacional pela PUC‐Campinas. Mestre e especialista em Educação Física Adaptada pela UNICAMP. Especialista em Terapia da Mão
pela USP. Formada no Método Bobath Infantil e no Hemiplegia do Adulto Básico e Avançado. Certificação Completa em Integração Sensorial pela WPS,
Universidade do Sul da Califórnia. Curso Profissional Avançado “Excelência em Integração Sensorial Modelo MAGO ‐ Modelo de Análise e Guia de
Observação/Tratamento”, certificado pela Therapy West, Inc. Los Angeles Califórnia. Docente do curso introdutório de Integração Sensorial nos distúrbios
neurológicos e de aprendizagem. Docente convidada da Especialização em Neurologia Infantil da UNICAMP e UFSCAR. Autora do capítulo “A atividade lúdica
no processo terapêutico” do livro Lúdico, Educação e Educação Física (Unijuí, 1999) e do capítulo “Terapia Ocupacional na Reabilitação de Pacientes
Neurológicos Adultos”, do livro Terapia Ocupacional – Reabilitação Física e Contextos Hospitalares (Roca, 2004).

Katiuscia Silva ‐ Terapeuta Ocupacional

Katiuscia Silva ‐ Terapeuta Ocupacional

Especialista em reabilitação Física e Funcional e Terapia da Mão ‐ Órteses, Dispositivos e Adaptações pela Universidade Estadual de Campinas, Certificação
Internacional em Integração Sensorial de Ayres pela University Southern California. Atua como Terapeuta Ocupacional Clínica desde 1998 e iniciou seus estudos
em Integração Sensorial em 2001. Teve experiência Clínica em Integração Sensorial na Kinder Clinic ‐ Los Angeles durante dois anos, onde trabalhou como
Terapeuta Ocupacional Clinica e intensificou seus estudos e prática em Integração sensorial com a Mestra em IS Dra. Aneeta Sagar (Criadora de protocolo tátil e
pioneira em Seletividade Alimentar). Dedicou sua prática Clínica a partir da Reabilitação Física e na Saúde mental, onde, além de anos na Assistêcia e
Reabilitação Psicossocial para esses pacientes, geriu por uma década Serviços de Saúde Mental de Alta Complexidade. Atuação Clínica com pacientes com
Sequelas Físicas e Neurológicas. Adaptação do Uso de Estratégias Sensoriais para pacientes Neurológicos Adultos.

Parte I ‐ Aspectos conceituais e fases do processo de avaliação
1‐ Conceituação, análise e interpretação das Avaliações sensório motoras em Integração sensorial;
2‐ Fases do processo avaliativo:
2.1 ‐ Anamnese ocupacional e COPM: entrevista inicial que envolve a coleta de dados com informações que contribuem para o diagnóstico sensorial e
identificação das dificuldades no desempenho ocupacional na perspectiva dos pais e ou cuidadores;
2.2 ‐ Análise dos questionários complementares como o perfil sensorial 2 (Winnie Dunn, 2014) e Sensory Measure Profile SPM ‐ Medida do Processamento
Sensorial SPM (Diane Parham, 2010);
2.3‐ Introdução aos Testes Estandardizados e as respectivas funções qualitativas e quantitativas e sua importância no processo de avaliação da Integração
Sensorial;
2.3.1 Observações Clínicas Sensório Motoras – Avaliação e aplicação clínica em crianças com dificuldades no desenvolvimento e processamento sensorial
(segundo Blanche, Reinoso e Kiefer)
2.3.2 Comprehensive Observation of Proprioception – COP (Segundo Blanche, Reinoso, Bodison and Chang, 2012) ‐ Compreensão das Observações sobre
Propriocepção;
2.3.3 Bayley 4 (Nancy Bayley,2019) ‐ Escalas Bayley de desenvolvimento do bebê e da criança pequena (16 dias a 42 meses);
2.3.4 Teste de Proficiência Motora (BOT™‐2) (4 anos a 21 anos e 11 meses) (Bruininks‐Oseretsky,2005);
2.3.5 Movement Assessment Battery for Children, 2nd Edition (Movement ABC‐2) (3 anos a 16 anos e 11 meses) ‐ Henderson, Sugden e Barnett, 2007;
2.3.6 Beery VMI (2 anos a 99 anos e 11 meses) ‐ Beery, Buktenica e Beery, 2006;
2.3.7 TVPS‐4 Test of Visual Perceptual Skills (4 anos a 18 anos e 11 meses) ‐ Martin, 2017;
2.3.8 McMaster
3. Observações Clínicas Não Estruturadas: capacitação do Terapeuta Ocupacional para as Observações Clínicas não estruturadas e análise dos aspectos sensório
motores e comportamentos sensoriais do paciente dentro do espaço terapêutico de Integração Sensorial;
Parte II – Análise do processo de Avaliação
1‐ A utilização do Espaço destinado para a prática da Integração Sensorial como um recurso para que o terapeuta possa detectar as dificuldades que a criança
apresenta a partir de seus aspectos clínicos motores e sensoriais;
2‐ Compilação das etapas realizadas durante a avaliação e análise dos dados para gerar a hipótese diagnóstica em Integração Sensorial;
3‐ Refletir e analisar os impactos funcionais para o desenvolvimento global a partir das investigações clínicas em Integração Sensorial;
4‐ Formalização dos Relatórios.
Parte III – Raciocínio Clínico
1‐ Análise e discussão dos achados da investigação clínica no processo de avaliação;
2‐ Classificação das Disfunções de processamento sensorial e suas implicações de acordo com a complexidade de cada sujeito avaliado;
3‐ Indicativos dos objetivos e planos terapêuticos a partir do raciocínio clínico estabelecido para cada caso.

• Aulas teóricas e práticas;
• Uso de materiais multimídia (vídeos e slides) para análise de avaliações reais;
• Prática no Espaço Terapêutico para leitura e análise dos aspectos clínicos relevantes de cada equipamento;
• Trabalho em grupo para análise e confecção de Relatório Terapêutico Ocupacional
• Uso de materiais multimídia para análise de vídeos de avaliações dos ministrantes e dos alunos participantes que tenham interesse em trazer.

• Terapeuta Ocupacional

Pré‐requisito para a inscrição:

• Curso introdutório em Integração Sensorial (com o mínimo de 20 horas) e/ou Certificação em Integração Sensorial concluída ou em andamento.

  • Apostila

Dias: 08 a 11 de outubro de 2020 (quinta a domingo)
Horário: das 08:30h às 17:30h / último dia das 08:30h às 12:30h (28 horas)

Local de Realização: CENTRO DE CONVENÇÕES no Praça Capital

Avenida José Rocha Bonfim, 214 Jardim Santa Genebra
Campinas - São Paulo
CEP 13080-650

Boleto (enviado por e-mail)
R$ 1.995,00 ‐ BOLETO à vista para 10/06/2020
R$ 2.100,00 ‐ BOLETO parcelado em até 5X para os dias 10/06, 10/07, 10/08, 10/09 e 05/10 de 2020

CARTÃO (Link PAGSEGURO - enviado por e-mail)
R$ 2.100,00 ‐ CARTÃO DE CRÉDITO parcelado em até 6X sem juros (via PagSeguro)
R$ 2.100,00 ‐ CARTÃO DE CRÉDITO parcelado de 7 a 12X com juros (2,99% ao mês ‐ via PagSeguro)

EX‐ALUNO ‐ PAGAMENTO EXCLUSIVO POR BOLETO:
R$ 1.890,00 à vista ou parcelado em até 5 VEZES SEM JUROS NO BOLETO (datas fixas para 10/06, 10/07, 10/08, 10/09 e 05/10 de 2020)
AS PARCELAS SÃO DECRESCENTES COM O PASSAR DOS MESES. QUANTO MAIS PRÓXIMA A DATA DE REALIZAÇÃO DO CURSO, MENOR O NÚMERO DE
PARCELAS. DEIXANDO PARA SE INSCREVER NO ÚLTIMO MÊS, O PAGAMENTO PASSA A SER EXCLUSIVAMENTE A VISTA. O encerramento das inscrições está
previsto para 30 dias antes da realização do curso ou poderá ser antecipado caso esgotem as vagas.

 

Pré‐requisito para a inscrição:

• Curso introdutório em Integração Sensorial (mínimo de 20horas) e/ou Certificação em Integração Sensorial concluída ou em andamento.

 

Inscrição para curso Integração Sensorial: Do processo de avaliação ao Raciocínio Clínico.