8 de outubro de 2019

|

por: ludens

|

Categorias: Novidades de Tratamento

Brincar é sempre a melhor opção

O Dia Mundial da Paralisia Cerebral (06/10) foi no domingo, mas hoje retomamos o tema sob o olhar da diversão e da importância do brincar, principalmente para as crianças nessa condição, já que elas têm se destacado cada vez mais e vencido barreiras antes inimagináveis.

A terapeuta ocupacional Jerlem Faria, da Ludens, que lida diariamente com crianças com PC, diz que elas apresentam alterações referentes ao desenvolvimento motor e muitas vezes também visual e cognitivo associados, mas independente do grau de comprometimento apresentado, o brincar sempre deve fazer parte de sua rotina. “Essa é a principal atividade de vida diária desempenhada pela criança. Por meio do brincar, ela explora o ambiente, interage, expressa suas emoções e desejos, desenvolve suas habilidades cognitivas e ainda tem os benefícios para a autoestima e a confiança” explica. “Nenhuma criança pode ser privada de experiências tão valiosas, devemos sempre adaptar o meio para suprir as suas necessidades”, completa.

Brincadeira de criança

Algumas atividades simples podem fazer diferença na vida das crianças com PC. Segundo a terapeuta, jogos de causa e efeito podem ser muito interessantes, como um jogo de boliche, com bolas de diferentes texturas, a fim de proporcionar experiências sensoriais táteis, visuais e motoras, estimulando a interação e percepção visual e o aprendizado.
Outra dica é usar uma caixa com diferentes grãos e colocar objetos dentro para explorar o lúdico. “A partir daí, contar histórias para a criança, auxiliando no manuseio dos objetos, separando por categorias e criando um diálogo. Mesmo a criança não se comunicando, é importante utilizar de estímulos auditivos e visuais, pois a comunicação vai muito além da palavra”, diz Jerlem.

Ela também explica que realizar brincadeiras de gangorra utilizando um lençol ou edredom, pode gerar uma experiência divertida para a criança, balançando e depois soltando-a em uma cama, ritmando o tempo durante a brincadeira, antecipando o que irá acontecer. Além disso, os pais podem realizar a preparação de receitas simples, como brigadeiro, ou confeccionar um brinquedo com massinhas de modelar, seguindo o passo a passo, organizando uma brincadeira em torno dessa preparação. “Sequenciar, antecipar, utilizar fotos para seriar as etapas e aproveitar cada segundo para mostrar como você sente orgulho do quanto o seu filho é capaz! Não tem fórmula, o que vale é a criatividade. Lembrem-se, todos temos capacidades e estas sempre devem ser exploradas”, finaliza a profissional.