A Música na Terapia – por Shauan Bencks

Prof-Shauan-Bencks-Musico-Terapia-Ludens-98
Olá, aqui é o educador musical, e acabo de iniciar um trabalho musical em conjunto com o THERASUIT (Programa Pediátrico de Exercício Intensivo para Crianças com Paralisia Cerebral) na Clínica Ludens.

Fui convidado a escrever aqui no Blog para contar um pouco desta proposta, do que é a Musicoterapia e como estamos utilizando a música neste programa de exercícios.

É impraticável esgotar o assunto neste post, mas creio que será possível explicar um pouco do que estamos fazendo e indicar outras fontes muito interessantes sobre o assunto.
Boa leitura.

 

Sobre Musicoterapia

Musicoterapia é a utilização terapêutica da música e dos recursos sonoros, visando potencializar aspectos saudáveis e também reabilitar funções que estejam comprometendo algum aspecto do desenvolvimento.
A musicoterapia não visa o aprendizado de música, mas sim o fazer musical, totalmente dedicado à expressão, à comunicação do paciente.Prof-Shauan-Bencks-Musico-Terapia-Ludens-99
Também não se trata de uma seção musical relaxante, pelo contrário, é um trabalho muito ativo, chamado de musicoterapia ativa justamente por produzir músicas e sons em conjunto com o paciente, de acordo com o que ele queira expressar no momento.
Como esse trabalho busca o fazer musical, ainda que não haja nenhuma experiência aprofundada em música, os recursos utilizados, equipamentos, instrumentos e/ou adereços, são todos de manuseio simples e que não exigem nenhum conhecimento musical prévio. Todo tipo de repertório é utilizado, sobretudo o que for baseado no histórico sonoro musical do paciente, o que seja significativo para ele.

Bruscia (2000), musicoterapeuta muito bem-conceituado, conceitua musicoterapia como:

“…um processo sistemático de intervenção em que o terapeuta ajuda o cliente a promover a saúde utilizando experiências musicais e as relações que se desenvolvem através delas como forças dinâmicas de mudança. ”

 

Educação Musical é o mesmo que Musicoterapia?

Os objetivos da educação musical e da musicoterapia são diferentes, embora em muitos momentos ambos possam chegar a resultados semelhantes.Prof-Shauan-Bencks-Musico-Terapia-Ludens-100
O foco da musicoterapia são as questões da saúde, já o foco da educação musical é a aquisição de conhecimento, de habilidades específicas e de sensibilização para os sons.

Violeta Gainza, importante autoridade mundial no ensino de música, coloca a educação musical como: “modo de sensibilizar e desenvolver integralmente o educando e capacitá-lo para tornar possível seu sucesso ao conhecimento e prazer musical”. (BENENZON et al 1998)

 

E qual o enfoque do trabalho musical hoje na Clínica Ludens?

AProf-Shauan-Bencks-Musico-Terapia-Ludens-97inda consoante Bruscia (2000), dois enfoques podem ser considerados no trabalho com música, um é a música como terapia e o outro é a música na terapia, ele nos diz:

“Quando usada como terapia, a música assume um papel primário na intervenção e o terapeuta é secundário; quando usada na terapia, o terapeuta assume um papel primário e a música é secundária. Quando a música é usada sem terapeuta, o processo não é qualificado como terapia.”

Muitos formatos ainda poderão ser ativados na clínica, e já existem ideias para isso, mas hoje o trabalho que iniciamos na Ludens está focado com a música na terapia, quando o terapeuta assume o papel primário e a música o auxilia, potencializa o tratamento, ou, ao menos, o deixa mais lúdico, principalmente nas ações com as crianças.

 

Fontes de Pesquisa

Viviane Louro
http://musicaeinclusao.wordpress.com
http://meloteca.com/musicoterapia2014/educacao-musical-e-musicoterapia.pdf

Bibliografia

BRUSCIA, Kenneth E. Definindo a Musicoterapia. 2º ed. Trad. Mariza Velloso Fernandez Conde. Rio de Janeiro: Enelivros, 2000. 309 p
BENEZZON, Rolando. O. Manual de Musicoterapia. Rio de Janeiro: Enelivros, 1985. 182 p

Shauan Bencks é formado em Licenciatura em Educação Musical pela Unisantanna – Centro Universitário Sant’Anna, em São Paulo/SP, é educador na ONG Lar Jesus Entre as Crianças, em Osasco/SP, nas escolas Vila do Aprender e Colégio MELE em São Paulo/SP, no espaço de recreação e cuidado infantil “Casa do Brincar”, em São Paulo/SP, mantém o Atelier Musical Arte da Criança em parceria com o espaço de cuidado infantil “Do Ventre ao Quintal” na cidade de Americana/SP. É palestrante com os temas: “Brincadeiras Musicais”, “Criatividade em sala de aula”, “O lúdico e o direito de brincar” entre outros. É o responsável pelo site artedacrianca.com.br, onde distribui conteúdo musical em áudio e vídeo para a primeira infância.